Variante Delta encontrará um Brasil ainda despreparado

Compartilhe;

Foto: Agência Enquadrar/Folhapress

Publicado no blog “oBastidor”

Técnicos e gestores do Ministério da Saúde analisaram no sábado (ontem) os dados mais recentes da pandemia e não têm mais dúvidas: a variante Delta deve dominar o Brasil em poucas semanas. Eles discutem como reagir e preparar o país para uma possível nova onda de casos. Não estão otimistas. “O Brasil não está preparado para a Delta”, diz um alto gestor do SUS.

A Delta é mais transmissível do que as variantes anteriores. Ainda há dúvidas se ela pode provocar mais estragos no organismo. Sabe-se que as vacinas em uso no Brasil são eficazes para evitar casos mais graves da variante.

O problema, porém, é que o Brasil receberá a Delta em meio a um ritmo de vacinação ainda lento – apenas 35 milhões de brasileiros estão vacinados (com duas doses). É altamente provável que pessoas que já tiveram covid ou que já foram completamente vacinadas tenham uma boa proteção imune contra a nova variante.

O Brasil não dispõe de modelos confiáveis para projetar quantas pessoas estão relativamente imunes à Delta. (Existem brasileiros que tiveram covid e se vacinaram.) Sem dados, fica ainda mais difícil antecipar vulnerabilidades e riscos.

Diante das incertezas e dos altos riscos, os técnicos pretendem exortar seus colegas nas secretarias estaduais e municipais de Saúde a adotar medidas sociais mais restritivas. “Não existe outra opção”, diz um técnico do SUS. “É uma questão de tempo. Por mais que consigamos acelerar a vacinação, será necessário apertar as restrições. Ou assumir o risco de uma nova onda.”


Compartilhe;