Senadora propõe demissão por justa causa a quem recusar vacina

Compartilhe;

A senadora Nilda Gondim (MDB) protocolou projeto que prevê a dispensa por justa causa do empregado que se recusar a tomar a vacina contra doenças endêmicas, epidêmicas ou pandêmicas. A Covid-19 é pandêmica, assim entendida por ameaçar de forma simultânea pelo mundo. O texto altera a CLT e precisa ser aprovado pelo Senado e Câmara para seguir à sanção ou veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Nilda, de 74 anos, é senadora pela Paraíba. Empresária em João Pessoa, é filha do ex-governador Pedro Moreno Gondim. Foi casada com o jurista e ex-deputado federal Antônio Vital do Rêgo, com quem teve três filhos, incluindo o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Vital do Rêgo Filho. Participou da comissão externa que tratou do incêndio da boate Kiss, episódio que ficou conhecido como ‘Tragédia em Santa Maria’.


Compartilhe;