Santas casas e hospitais filantrópicos terão auxílio de R$ 2 bilhões

Compartilhe;

Caputo lembra que o auxílio se assemelha ao HospSUS tornado política de Estado por um projeto dele

Para o deputado estadual Michele Caputo (PSDB), a aprovação do auxílio de R$ 2 bilhões às santas casas e aos hospitais filantrópicos aprovado, ontem, (22) pelo Senado Federal, é um alento para a rede hospitalar complementar aos hospitais públicos. Ele lembra que estas instituições foram determinantes para o sucesso do combate da pandemia.

Na avaliação do parlamentar, sem o apoio dos hospitais filantrópicos o país não teria condições de atender a demanda de leitos de UTI, cirurgias, transplantes, e também na promoção da saúde materno-infantil. Pelo projeto de lei aprovado, o auxílio emergencial de até R$ 2 bilhões serão para santas casas e hospitais filantrópicos que fazem parte da rede do SUS (Sistema Único de Saúde). A proposta segue agora para a Câmara dos Deputados.

Segundo o deputado, a proposta é similar ao programa HospSUS, implantado pela Secretaria Estadual de Saúde entre 2011 e 2018, e que agora se tornou política pública de Estado depois da aprovação de projeto de Caputo pela Assembleia Legislativa. “A constitucionalização do HospSUS é uma prova do compromisso com os hospitais filantrópicos, permitindo investimentos frequentes em obras e na compra de equipamentos e qualificação das redes de urgência e emergência”, diz.

“Eu reafirmo a todos os deputados federais, principalmente a bancada paranaense, a importância de aprovar este projeto com máxima urgência. Os hospitais e santas casas estão na linha de frente no combate à pandemia. Portanto, trata-se de além de fazer justiça, um apoio significativo aos parceiros do SUS”, afirma.


Compartilhe;