Os caras de pau e o sorriso da incredulidade

Compartilhe;

Os dois últimos dois programas do Canal Livre na TV Bandeirantes foram um show de horrores, pelo irretocável óleo de peroba exibido nos rosto dos entrevistados. O ex-juiz Sérgio Moro (foto) deu uma aula. De como embromar sem dar resposta. A uma das perguntas, aliás, feita duas vezes seguidas, questionando se ele iria rever os privilégios na carreira de juízes, ele simplesmente ignorou. O momento hilário, porém, se deu quando Moro, pré-candidato a presidência pelo Podemos, disse que montará uma “força-tarefa nacional para a erradicação da pobreza”. Enquanto ele falava isso, a expressão no rosto do jornalista Fernando Mitre era impagável. Mitre havia perguntado o que o ex-juiz faria para enfrentar concretamente a pobreza enquanto não ocorresse a retomada do crescimento econômico. Outro momento hilário foi quando o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, um dos principais caciques do centrão, falou que na campanha Bolsonaro será lembrado pelo trabalho no combate à pandemia. Nogueira chegou a elogiar a atuação do time de ministros, incluindo Eduardo Pazuello e Marcelo Queiroga, da Saúde. Neste momento, a câmara cortou para os três entrevistadores. Seguiu-se um sorriso de deboche na bancada. E Nogueira sequer ficou corado de vergonha.


Compartilhe;