Na Educação, professor universitário será último a vacinar

Compartilhe;

Os trabalhadores da rede de ensino superior serão os últimos a serem vacinados contra a Covid-19 dentro do grupo de profissionais da Educação. Antes deles, conforme a prioridade definida nesta tarde pelo Ministério da Saúde, irão receber a 1ª dose do imunizante o pessoal de creches, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, cursos profissionalizantes e do EJA (Educação de Jovens e Adultos). A decisão consta de uma nota técnica emitida pela pasta. Além de professores, serão incluídos todos os funcionários que trabalham na Educação, como os da faxina, portaria e manutenção. O Ministério também autorizou a reserva de parte das doses para as pessoas de 18 a 59 anos sem comorbidades nas cidades onde não houver demanda suficiente por vacina por quem está nos grupos prioritários. Neste caso, a vacinação deverá ocorrer em ordem decrescente de idade, ou seja, primeiro as pessoas mais velhas, depois as mais novas. A imunização dos grupos não prioritários deverá acontecer ao mesmo tempo da aplicação nos grupos prioritários que vêm depois dos professores. Os profissionais da Educação são o 18º e o 19º grupos prioritários da imunização, conforme a edição mais recente do Plano Nacional de Operacionalização (PNO) da vacinação contra a Covid-19. Atualmente, está sendo vacinada a população dos 13º e 14º grupos prioritário (60 a 64 anos, comorbidades e pessoas com deficiência permanente, cadastradas no BPC).


Compartilhe;