Maringá reuniu mais de 2 mil em mais um ato contra Bolsonaro

Compartilhe;

A marca dos 500 mil mortes pela Covid no Brasil foi uma das situações mais lembradas no ato de hoje contra o governo Bolsonaro em Maringá, que levou mais de duas mil pessoas às ruas da região central da cidade pelos cálculos dos organizadores. Vacina, emprego, vida digna e auxílio emergencial de R$ 600 mil também foram algumas das pautas do protesto, o segundo pelo impecheament do presidente em menos de um mês em todo o Brasil. Nem a chuva que caiu em boa parte do dia e o frio intenso desanimaram os manifestantes, em grande parte jovens. Eles usavam máscaras e guardavam o distanciamento social durante a passeata, iniciada na praça Raposo Tavares, ao lado do terminal de ônibus do transporte coletivo. O ato em Maringá foi convocado por 21 entidades, entre estudantes, partidos, sindicatos, coletivos, movimentos, associações e pessoas independentes.


Compartilhe;