Londrina retoma hoje discussão de Conselho LGBT em clima tenso

Compartilhe;

Movimentos estão em vigília por conta da votação do projeto

Em meio a um cabo de guerra sem fim, a sociedade londrinense acompanha com expectativa hoje a discussão do projeto que propõe a criação do Conselho Municipal dos Direitos LGBT. A matéria volta à pauta após retirada por quatro sesões. O clima que antecedeu a sessão a ser iniciada às 14 horas foi de muita tentativa de força de ambas as partes, contra e a favor do Conselho. Além do prefeito Marcelo Belinatti (PP), que publicou nota de apoio ao projeto, o arcebispo Dom Geremias Steinmetz, o Ministério Público e mais de 200 entidades divulgaram, nos últimos dias, manifestação favorável à iniciativa. De outro lado, houve até uma passeata de protesto à sugestão de se criar o Conselho, capitaneada por movimentos conservadores ligados, na maioria, às igrejas. Movimentos sociais, além da frente trans e frente feminista de Londrina também foram ao calçadão na mesma data para defender a aprovação do colegiado. Se criado, o conselho municipal em Londrina será consultivo, com o objetivo de debater políticas públicas para gays, lésbicas, bissexuais e transexuais do município. O projeto foi encaminhado à Câmara de Vereadores pelo prefeito, a quem cabe propor iniciativas desta natureza. A sessão do legislativo em Londrina é semi-presencial. A cidade tem 28 conselhos municipais.


Compartilhe;