Justiça cassa mandatos de prefeita e vice

Compartilhe;

Zé Vareta e Adelita Parmezan ainda podem recorrer

A Justiça Eleitoral determinou a cassação dos diplomas da prefeita e do vice-prefeito de Quatiguá, Adelita Parmezan de Moraes(PTB) e Josué de Pádua Melo, o Zé Vareta (Pros), no norte pioneiro do Paraná. Além disso, declarou ambos inelegíveis por oito anos, a contar das eleições de 2020. A decisão se deu com base em representação especial apresentada pelo Ministério Público Eleitoral de Joaquim Távora. O MP ajuizou a representação buscando apurar irregularidades na prestação de contas dos eleitos, que foi desaprovada. O juízo eleitoral concluiu que “houve ofensa aos dois bens jurídicos tutelados pelo art. 30-A, § 2º, da lei 9.504/97” (lisura da campanha eleitoral e a igualdade). Conforme a decisão da justiça, a campanha ainda não se desenvolveu de maneira lícita, com a extrapolação do limite de gastos e deficiência na comprovação da utilização de recursos públicos no certame, comprometendo a lisura do pleito. A prefeita e o vice opuseram embargos de declaração contra a sentença, mas o recurso foi rejeitado. Ainda cabe apelo ao Tribunal Regional Eleitoral. O afastamento dos dois somente se dá após o esgotamento dos recursos. Caso eles sejam afastados dos cargos, a prefeitura é assumida provisoriamente pelo presidente da Câmara de Vereadores até novas eleições. Filha do ex-prefeito Efraim Bueno de Moraes, Adelita, reeleita no ano passado, tem 29 anos, é solteira, formada em Ciências Contábeis e estudante de Direito. O vice tem 48 anos, é casado e também possui formação de nível superior. Quatigá, município de 74 anos, conta com população de cerca de 7.500 moradores, e, além de Joaquim Távora, fica na região de Siqueira Campos, Tomazina e Guapirama.


Compartilhe;