Indicadores locais da Covid mostram quadro ainda preocupante

Compartilhe;

A situação da pandemia em Maringá ainda é muito preocupante, apesar de a vacinação ter avançado bastante nas últimas semanas. Os índices que embasam o decreto de hoje sobre as medidas de contenção não deixam dúvidas. A taxa de positividade saltou de 57,01% para 67,04% (apurada de 13 a 19 de junho). Ou seja, a cada 100 pessoas testadas 67 estão apresentando resultado positivo para a Covid. O adequado seria de apenas 5% e o satisfatório 20%. A incidência de contaminação média caiu de 444,49% para 408,92 por 100 mil habitantes, quando o satisfatório seria abaixo de 100 contaminados por 100 mil habitantes. O crescimento do registro de óbitos subiu de 34,48% para 54,55% nos ultimos14 dias. A taxa de transmissão, não informada em números novamente, foi comunicada apenas ser superior a de maio, que, por sua vez, era duas vezes e meia acima da aferição anterior. Esta taxa mostra qual foi o alastramento da Covid em cada checagem. Quando o resultado é maior ou igual a 1, indica aumento da epidemia. Na última vez em que se informou em detalhes, no decreto de 26 de maio, o índice estava em 1,22, revelando que cada 100 pessoas infectadas estavam transmitindo o vírus para outras 122. A taxa de ocupação de UTIs e enfermarias semi-intesivas públicas e particulares está no patamar de 100%, mesmo padrão do período anterior. O decreto de hoje prorroga as restrições atuais de amanhã até 5 de julho, mantendo as principais medidas do atual decreto, como o Toque de Recolher e proibição de comercialização e consumo de bebidas alcoólicas entre 21 e 5 horas, além do fechamento do comércio aos domingos, com exceção dos serviços essenciais.


Compartilhe;