Gabriela Manssur fala da violência contra 11 milhões de mulheres por ano

Compartilhe;

Criadora de uma rede de proteção que oferece apoio às mulheres agredidas no Brasill, a promotora de justiça Gabriela Manssur (foto) será a entrevistada no programa Roda Viva desta segunda-feira (2) para falar sobre violência doméstica.  

Considerada uma das maiores autoridades sobre o tema no país, ela criou a rede de proteção diante do número avassalador de 11 milhões de mulheres vítimas desta violência em apenas um ano. As que escapam com vida, saem com ferimentos que ficam gravados na memória.

Esta rede congrega médicas, advogadas, assistentes sociais, jornalistas e outras profissionais, reunindo 5 mil voluntárias que, em 11 meses, prestaram 16 mil atendimentos. Além da assistência médica, as vítimas contam com proteção jurídica e orientação sobre como se livrar dos agressores, em geral os próprios maridos ou companheiros.

Formada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, Gabriela ingressou em 2º lugar no Ministério Público do Estado de São Paulo, onde atua desde 2003. Cursa mestrado em Direito Político e Econômico pelo Mackenzie e tem especialização em Violência Doméstica pela Universitá di Roma, na Itália.

Colabora na Ouvidoria das Mulheres do Conselho Nacional do Ministério Público e participa de várias instâncias ligadas ao debate sobre mulheres no Ministério Público de São Paulo.

Professora na pós-graduação em Direito Digital e Proteção de Dados, na Escola Brasileira de Direito (Ebradi), lecionou Direito Digital no Instituto Superior em Negócios, Direito e Engenharia (Insper). A promotora integra, ainda, o Comitê Nacional Impulsionador “Eles por Elas – he for she – da ONU Mulheres. Durante a quarentena da Covid 19, desenvolveu o projeto “Justiceiras”, primeiro voltado ao atendimento multidisciplinar online do Brasil.

A bancada de entrevistadores terá a repórter do portal UOL Notícias, Lola Ferreira; a redatoda-chefe da Vogue Brasil, Maria Laura Neves; o coordenador do Núcleo Investigativo da CNN Brasil, José Brito; o repórter especial da Band, Sandro Barboza; e a diretora e editora na Agência Pública de Jornalismo Investigativo e colunista do UOL, Andrea Dip.

O programa começa às 22 horas, na TV Cultura, com transmissão no site da emissora, canal do YouTube, Dailymotion, e nas redes sociais Twitter e Facebook.


Compartilhe;