“Fora Bolsonaro” pedirá por vacina, comida, emprego e educação

Compartilhe;

Um ato público batizado de “Povo na Rua – Fora Bolsonaro” ocorrerá no próximo sábado, a partir das 10 horas, na praça Raposo Tavares, área central de Maringá. Conforme os organizadores da manifestação, será um ato sem caminhada em princípio. Haverá caminhão de som e espaço para falas. Serão estendidas faixas nos semáforos. Participam várias entidades (estudantes, partidos, sindicatos, coletivos, movimentos, associações e pessoas independentes). Para a organização do protesto, ir para as ruas é fundamental pois “o governo ri da nossa cara e passa a boiada. Sem auxilio real, sem garantia de emprego e renda, sem manutenção dos empregos e salários, a classe trabalhadora não pôde, e continua não podendo, fazer o isolamento social”. A continuar assim, avalia, veremos o pior dos mundos, que é a continuidade do genocídio, agravada com uma terceira onda da pandemia e novas variantes do vírus sendo detectadas. Tudo isso, vendo a economia em destruição, a falência de quase um milhão de micro e pequenas empresas, o fechamento de grandes fábricas e a classe trabalhadora amargando o maior sofrimento, com o desemprego de mais de 20 milhões e a insegurança alimentar atingindo mais da metade da população. O ato também vai clamar por investimento em educação e saúde públicas. Existe a preocupação de organizar tudo de acordo com os protocolos de saúde, com o distanciamento social e o uso correto de máscaras pff2 e álcool em gel.


Compartilhe;