Enterro de José Ricardo vira manifestação política

Compartilhe;

A despedida do professor José Ricardo de Oliveira (foto), no Cemitério Municipal, hoje, virou um ato político com a participação de alunos, ex-alunos, pais e colegas de profissão dele, que morreu ontem de Covid-19 em Maringá. Houve aplausos, orações e, no final do sepultamento, as pessoas puxaram um coro de “Fora Bolsonaro”,  “Vacina” e “Genocida”. O público também se manifestou no sentido de que se a vacina tivesse chegado antes José Ricardo não teria se contaminado. Diretor do Colégio de Aplicação Pedagógica da UEM, onde ele dava aulas de Geografia, o professor Sérgio Alvarez da Silva e a esposa Tânia dos Santos também acompanharam o funeral. Segundo Alvarez, a cerimônia teve ainda a presença de professores ligados à APP Sindicato e de outros colégios. Conforme o diretor, os alunos estão assustados com a situação. José Ricardo, 50 anos, também era docente da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) no câmpus de Paranavaí. Mestre, ele se preparava para concluir o curso de doutorado. E faleceu, iinfelizmente, no Dia do Professor de Geografia.


Compartilhe;