Dono da Gazin abre o bolso para bancar ato pró-Bolsonaro

Compartilhe;

Foto: Portal da Cidade/Douradina

O empresário paranaense Mário Gazin, que oferece pagar o transporte de manifestantes que forem a atos a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no dia 7 de setembro, foi matéria hoje no Portal UOl Notícias. Ele tem 71 anos. Paulista que fincou império na cidade paranaense de Douradina, é o fundador de uma rede de varejo do Paraná, a Gazin, com mais de 300 lojas em dez estados, como Mato Grosso do Sul, Rondônia e Acre. Segundo a reportagem, o grupo tem cerca de 9.500 funcionários e faturou R$ 5,991 bilhões em 2020. Depois de suas declarações pró-Bolsonaro, Gazin recebeu apoio de bolsonaristas nas redes sociais, mas também foi alvo de críticas, com pedidos de boicote às suas marcas. O apoio a Bolsonaro vem desde as eleições, na realidade. Ex-sapateiro e ex-garçom, Gazin já gravou vídeos ao lado de Luciano Hang (Véio da Havan) e defendeu a reforma previdenciária como mecanismo de criar mais empregos. Reforma que se transformou num grande engodo, penalizando mais em cima de quem pode menos, praticamente deixando sem aposentadoria o trabalhador comum, e mantendo os privilégios de quem mais exige da Previdência, como os militares.


Compartilhe;