Assessora de Nise expulsa da CPI já foi contratada e demitida da Cultura por Regina Duarte

Compartilhe;

Jane Silva é abraçada por Regina Duarte

A assessora Jane Silva, que acompanhava a médica Nise Yamaguchi em depoimento ontem à CPI da Covid, no Senado Federal, foi expulsa do plenário pelo presidente da Comissão, senador Omar Aziz (PSD). O fato havia sido pouco noticiado até ontem à noite. O entrevero teria ocorrido após Jane pedir a Aziz que ele garantisse o respeito à médica. Houve discussão com outros senadores e ela acabou por ser afastada do local. A assessora acusou o presidente de “estúpido e grosseiro”, atribuindo a expulsão por ela ser mulher. O blog apurou que a assessora é na verdade uma pastora, ex-secretária adjunta de Cultura do governo Bolsonaro. Foi Nise que solicitou ao comando da CPI que Jane pudesse acompanhá-la, junto com outras duas pessoas: o cirurgião plástico Chales Yamaguchi (irmão da médica) e o advogado Raul Canal, presidente da Sociedade Brasileira de Direito Médico e Bioética. A pastora foi demitida da secretaria adjunta por ordem de Regina Duarte duas semanas após a atriz, que se preparava para ser a secretária especial de Cultura, tê-la convidado para o cargo. Conhecida como reverenda, Jane é pastora e presidente da Associação Cristã de Homens e Mulheres de Negócios e da Comunidade Internacional Brasil & Israel.


Compartilhe;