Aprovado projeto contra a pobreza menstrual em Maringá

Compartilhe;

Foto: reprodução

Foi aprovado nesta manhã, pela Câmara de Maringá, em primeira discussão, com 12 votos, o projeto de lei apresentado pelo Executivo autorizando a Prefeitura Municipal a fornecer gratuitamente absorvente íntimo higiênico para as mulheres de baixa renda ou em vulnerabilidade social. Serão beneficiadas as mulheres que se enquadrem nos critérios de baixa renda definidos por legislação específica. O projeto representa um avanço no combate à pobreza menstrual, assim caracterizada a falta de acesso a produtos para manter uma boa higiene durante a menstruação. A vereadora Professora Ana Lúcia (PDT) apresentou emenda aditiva sugerindo ampliar os locais de entrega para tornar o absorvente ainda mais acessível. Ela falou sobre a relevância da iniciativa, sustentando por exemplo que é preciso quebrar o tabu da menstruação. O vereador Alex Alves (MDB), líder do prefeito na Câmara, também destacou a importância da medida. Ana Lúcia iria apresentar projeto neste sentido, mas abriu mão devido ao PL encaminhado pela Prefeitura. A matéria deve ser votada em segunda discussão na sessão de quinta-feira.


Compartilhe;