A fake news que dá dor de cabeça ao Mário

Compartilhe;

Em janeiro deste ano, em um áudio vazado nas redes sociais, o ator Mário Gomes (foto) acusou o deputado federal carioca Marcelo Freixo pela crise de oxigênio nos hospitais de Manaus durante a pandemia da Covid-19. O áudio era para o amigo e também ator Carlos Vereza. O deputado, que acaba de trocar o Psol pelo PSDB, moveu uma ação por danos morais contra Gomes no Tribunal de Justiça do Rio, alegando que foi vítima de fake news. A audiência sobre o caso ocorre amanhã (14). Se for condenado, Gomes será obrigado a pagar R$ 44 mil de danos morais ao parlamentar. O áudio vazado também tinha críticas ao apresentador Luciano Huck e ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), a quem Gomes se referiu de maneira homofóbica. O curioso é que o próprio Vereza resolveu processá-lo também por danos morais e materiais. Ele prestou queixa crime contra o amigo por ter o nome dele envolvido na conversa. No áudio, Gomes cobra explicações de Vereza, que, supostamente apoiaria Luciano Huck numa hipotética candidatura à presidência.


Compartilhe;